domingo, 30 de maio de 2010

Escoteiros do Pantanal prestam 1° Socorros

Escoteiros do G. E. Atalaia do Pantanal prestam os primeiros socorros e fazem o isolamento em parte da Avenida Ernesto Geisel, onde um motociclista se acidentou após perder o controle da direção na manhã do dia 29/05.

Monitorados chefe escoteiro, Gilber Jesus, os jovens socorreram e imobilizaram o motociclista.


Veja a notíca completa no site www.pantanalnews.com.br

domingo, 16 de maio de 2010

Mapas de etapa dos ramos

Agora todos os mapas de etapas dos ramos encontran-se disponíveis na página do Grupo:   http://bocadomonte.org
 

Para acessar, basta clicar no ícone Guias e Etapas, que se encontra no menu lateral, em Materiais. 
Sem mais desculpas para não fazer as provas agora.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Mães Más

Um dia, quando os meus filhos forem crescidos o suficiente
para entenderem a lógica que motiva os pais e as mães, 
eu hei de dizer-lhes:

"Eu os amei o suficiente para ter perguntado: 
onde vão, com quem vão e a que horas regressarão".

Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio, 
e fazer com que eles soubessem que aquele novo amigo 
não era boa companhia.

Eu os amei o suficiente para fazê-los pagar pelas balas 
que tiraram da mercearia, ou revistas do jornaleiro,
e os fazer dizer ao dono: "Nós pegamos isto ontem e queríamos pagar".

Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé duas horas junto deles,
enquanto limpavam o quarto,
tarefa que eu teria feito em 15 minutos.

Eu os amei o suficiente para deixá-los ver 
além do amor que eu sentia por eles, 
o desapontamento e também as lágrimas nos meus olhos.

Eu os amei o suficiente para deixá-los assumir 
a responsabilidade das suas ações, 
mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração.

Mais do que tudo, 
eu os amei o suficiente para dizer-lhes NÃO, 
quando eu sabia que poderiam me odiar por isso 
 e em alguns momentos até me odiaram.

Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.
Estou contente, venci... porque no final eles venceram também!

E qualquer dia, 
quando meus netos forem crescidos o suficiente,
para entenderem a lógica que motiva os pais e as mães, 
vão perguntar a seus pais se a sua mãe era má:
e meus filhos vão lhes dizer,  
"Sim... Nossa mãe era má! 
Ela era a mãe mais má do mundo..."

As outras crianças comiam doces no café da manhã, 
e nós tínhamos de comer pão com manteiga e leite com chocolate.

As outras crianças bebiam refrigerantes, 
comiam batatas fritas e sorvete no almoço, 
e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas.

Ela nos  obrigava a jantar à mesa, 
bem diferente das outras mães, 
que deixavam os filhos comerem vendo televisão.

Ela insistia em saber onde nós estávamos a toda hora, 
tocava nosso celular de madrugada.
Era quase uma prisão; 
mamãe tinha que saber quem eram os nossos amigos e o que eles faziam.

Insistia que lhe disséssemos com quem íamos sair,
mesmo que demorasse só uma hora ou até menos.

Nós tínhamos vergonha de admitir, 
mas ela violou as leis de trabalho infantil.
Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, 
arrumar nossas bagunças, 
esvaziar o lixo e todo o tipo de trabalhos que achávamos cruéis.

Eu acho que ela dormia à noite, 
pensando em coisas para fazermos durante o dia.

Ela insistia sempre conosco 
para lhe dizermos a verdade, e apenas a verdade.

E quando éramos adolescentes, 
ela até conseguia ler nossos pensamentos.

A nossa vida era mesmo chata.

Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que nós saíssemos.
Tinham que subir e bater à porta para ela os conhecer.

Enquanto todos podiam voltar à noite com 12 ou 13 anos, 
nós tivemos de esperar pelos 16 para chegar mais tarde, 
e aquela "chata" levantava para saber se a festa foi boa 
só para ver como estávamos ao voltar.

Por causa da nossa mãe, 
nós perdemos algumas experiências da adolescência.

Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, 
em roubos, atos de vandalismo, violação de propriedade, 
nem fomos presos por nenhum crime.

Foi tudo por causa dela.

Agora que já somos adultos,
honestos e educados, 
estamos fazendo o nosso melhor para sermos 
"Pais Maus", tal como a nossa mãe foi.

Eu acho que é um dos males do mundo de hoje: 
não há suficientes
"MÃES MÁS".

terça-feira, 4 de maio de 2010

Quando Deus Criou a Mães

No dia em que Deus criou as mães
(e já vinha virando dia e noite ha seis dias),
um anjo apareceu-lhe e disse:

Por que esta criação está lhe deixando tão inquieto Senhor?

E o Senhor Deus respondeu-lhe:

Você já leu as especificações desta encomenda?

Ela tem que ser totalmente lavável, mas não pode ser de plástico.

Deve ter 180 partes moveis e substituíveis,
funcionar a base de café‚ e sobras de comida.

Ter um colo macio que sirva de travesseiro para as crianças.

Um beijo que tenha o dom de curar qualquer coisa,
desde um ferimento até as dores de uma paixão,
e ainda ter seis pares de mãos.

O anjo balançou lentamente a cabeça e disse-lhe:

Seis pares de mãos Senhor? Parece impossível?

Mas o problema não é esse, falou o Senhor Deus
e os três pares de olhos que essa criatura tem que ter?

O anjo, num sobressalto, perguntou-lhe:
E tem isso no modelo padrão?

O Senhor Deus assentiu:
Um par de olhos para ver através de portas fechadas,
para quando se perguntar o que as crianças estão fazendo lá dentro,
embora ela já saiba
outro par na parte posterior da cabeça,
para ver o que não deveria, mas precisa saber,
e naturalmente os olhos normais,
capazes de consolar uma criança em prantos,
dizendo-lhe: Eu te compreendo e te amo!
sem dizer uma palavra.

E o anjo mais uma vez comenta-lhe:
Senhor...já é hora de dormir. Amanhã é outro dia.

Mas o Senhor Deus explicou-lhe:
Não posso, já esta quase pronta.
Já tenho um modelo que se cura sozinho quando adoece,
que consegue alimentar uma família de seis pessoas
com meio quilo de carne moída
e consegue convencer uma criança de 9 anos a tomar banho...

O anjo rodeou vagarosamente o modelo e falou:
É muito delicada, Senhor!...

Mas o Senhor Deus disse entusiasmado:
Mas é muito resistente!
Você não imagina o que esta pessoa pode fazer ou suportar!

O anjo, analisando melhor a criação, observa:
Há um vazamento ali Senhor...

Não é um simples vazamento, é uma lagrima!
E esta serve para expressar alegrias, tristezas,
dores, solidão, orgulho e outros sentimentos.

"Vós sois um gênio, Senhor!"
disse o anjo entusiasmado com a criação.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

11 Anos de Boca do Monte

Realizamos nos dias 01 e 02 de maio de 2010 mais um acampamento anual de grupo, realizado também de forma comemorativa aos 11 anos que o G.E. Boca do Monte completou em 23 de Abril de 2010.

Nesta data todos os escoteiros do mundo comemoram também o Dia do Escoteiro.

Parabém G.E. Boca do Monte por mais um ano 
auxiliando na educação de jovens e na formação de melhores cidadãos

Chá das Mães


Convite


O G.E. Boca do Monte tem a honra de convidar todas as mães de seus integrantes para participar de um chá comemorativo ao Dia das Mães.

  • Data: 08 de maio de 2010 
  • Horário: 15:00h
  • Local: Sede do Grupo
OBS: não será cobrada nenhuma taxa para o chá, no entanto solicitamos as mães que confirmem presença pelos telefones (55) 8411-4155 (Chefe Maria) ou (55) 9129-2790 (Chefe Ronaldo)